Este é o segundo ano consecutivo da franquia home based na lista
Este é o segundo ano consecutivo da franquia home based na lista
Franquia

PremiaPão se destaca novamente na lista da PEGN

Mais uma conquista da PremiaPão! Tudo isso porque, pela segunda vez consecutiva, a PremiaPão se destacou na lista da PEGN e ocupou o 6º lugar. Em 2016, a franquia ficou em 17º lugar. Mas, neste ano, a empresa diminuiu 11 posições e ganhou o 6º lugar. No ranking das 20 franquias home-based, foi a única na categoria comunicação e sinalização. A lista foi elaborada pelo Guia de Franquias 2017/2018 da renomada Pequena Empresas & Grandes Negócios (PEGN), em uma pesquisa com o Serasa Experian. Essa colocação comprova o sucesso da franquia, que está no mercado desde 2015 e já possui mais de 200 unidades.

Como o próprio nome sugere, a PremiaPão se enquadra nas duas categorias: home-based e franquia barata. Como não necessita de espaço físico, funcionários ou custos com estoque, a franquia permite facilmente que o franqueado atue em casa. E isso pode ser bastante vantajoso para quem prefere estar na comodidade do lar. Para muitos, essa opção pode ser bastante interessante, pois elimina custos com alimentação e transporte. Além de otimizar o tempo, já que não existe deslocamento entre a casa e o local de trabalho. Isso permite que o empreendedor consiga utilizar o tempo livre para outras atividades. Principalmente quando ele quer acompanhar e ficar mais tempo com a família.

Lista PEGN: Uma saída para quem quer uma franquia barata

No segundo quesito – franquia barata – a PremiaPão também oferece taxas de franquias bem acessíveis. Para quem desejar atuar em uma área de até 100 mil habitantes, o valor da franquia custa R$6 mil. O pagamento da franquia pode ser facilitado através do Pague Seguro. Mas é possível esclarecer dúvidas referentes a franquia através do cadastro, que explica um pouco mais sobre a empresa.

Para quem dispor de mais capital, existem mais duas opções: R$10 mil para regiões com até 200 mil habitantes e R$ 14 mil para áreas com até 300 mil pessoas. O faturamento médio é R$12 mil. Mas, com os custos referentes a produção dos saquinhos torna o lucro médio de R$6 mil.

Categorias