fbpx
qualidade de vida no trabalho
Realização profissional

Como ter qualidade de vida no trabalho

A qualidade de vida no trabalho, ou QVT, é fundamental para que o indivíduo tenha uma boa qualidade de vida

A qualidade de vida no trabalho é um tema cada vez mais abordado na atualidade, por conta do impacto que tem tanto no âmbito profissional, quanto no âmbito pessoal das pessoas. É comprovado que funcionários mais felizes, exercem melhor suas funções dentro da empresa e tendem a aumentar sua produtividade.

Há muito anos, as sociedades industriais deixaram de lado alguns valores humanos e ambientais visando apenas favorecer os avanços tecnológicos, de produtividade e de crescimento econômico. Isso resultou em trabalhadores estressados e desmotivados e, por muitas vezes, em doenças e acidentes ocasionados pela falta da preocupação com a qualidade de vida no trabalho.

Segundo a seção de Economia & Negócios, do jornal Estadão, um estudo conduzido pelo especialista Andrew Oswald, da Universidade de Warwick (Reino Unido), apontou que empregados felizes são 12% mais produtivos. Sonja Lyubomirsky, da Universidade da Califórnia (EUA), mostra que há um aumento de 37% nas vendas e três vezes mais criatividade dos funcionários mais satisfeitos. No entanto, caso haja uma insatisfação, o desempenho pode ser prejudicado.

O termo “qualidade de vida no trabalho” ou QVT, como é chamado em ambientes corporativos por profissionais de recursos humanos ou de gestão de pessoas, surgiu em meados dos anos 60, quando as empresas estavam apenas preocupadas com os avanços tecnológicos. Porém, foi na década de 70 que esse conceito ganhou força.

A partir do momento que houve o entendimento de que um funcionário motivado e feliz produz mais e melhor, gerando resultados positivos para as empresas, a preocupação com o bem- estar dos trabalhadores começou a se tornar mais constante. E não demorou muito para que isso deixasse de ser apenas um termo e ganhasse formas reais, colocando em prática técnicas de promoção da saúde e do bem-estar nas empresas.

Louis Davis, professor da Universidade da Califórnia usou esse termo para definir o bem-estar geral, saúde e desempenho dos colaboradores em suas atividades, apontando as consequências que as empresas estavam enfrentando ao tentar produzir com profissionais desmotivados, estressados, doentes e acidentados, devido ao descaso com a qualidade de vida no trabalho.

Desde que as empresas entenderam que ter qualidade de vida no trabalho, implica em ter mais qualidade de trabalho em si, pois colaboradores mais felizes e motivados produzem mais e melhor, essa preocupação passou a ser um dos grandes desafios do meio corporativo. Veja algumas dicas para que isso aconteça com mais facilidade:

Tenha um bom relacionamento com seus colegas de trabalho

Para aqueles que trabalham em um lugar com horários fixos, a maior parte do dia é passada no trabalho. Portanto, você conviverá com seus colegas de trabalho por boa parte do seu tempo.

Toda forma de relacionamento é, de certo modo, complicado, pois é necessário se adaptar as maneiras da outra pessoa, que muitas vezes são diferentes das suas próprias, devido a criação e personalidade em si. 

Porém, quando se trata de colegas de trabalho fica mais fácil de se relacionar, porque elas estão no mesmo barco que você, vivendo as mesmas experiências diárias, ou seja, elas são suas principais parceiras naquele ambiente. Esteja disposto a ouvir seus colegas, evite desentendimentos desnecessários, ajude, converse e crie oportunidades de convívio. Isso aumentará a sua qualidade de vida.

Foque nos objetivos

Ter pequenas e grandes metas de trabalho e até mesmo de vida, pode te ajudar a manter o foco nas coisas que realmente importam e parar de se preocupar tanto com coisas que, muitas vezes, não precisam de tanto. 

Se organizar, definir prioridades e ter objetivos claros, te ajudará a ter uma melhor qualidade de vida no trabalho. Ao realizar cada uma de suas metas, você se sentirá mais realizado e compelido a ir para a próxima. 

Administre melhor o tempo

Ter uma boa gestão do seu tempo, te ajudará, e muito, a ter uma melhor qualidade no trabalho. Estabeleça limite de tempo para terminar cada tarefa e, durante esse momento, não permita distrações. Use um período para cada coisa.

Se organize e se dedique quando estiver no trabalho. E também, tenha seus horários de descanso somente para isso, não permita intervenções no seu intervalo. Da mesma forma que é importante ter um tempo dedicado ao trabalho, é importante ter um tempo dedicado ao descanso.

Cuide da saúde

Sem saúde nós não temos qualidade de vida, quem dirá qualidade de trabalho. Procure sempre manter a sua em dia, mantenha uma garrafinha de água por perto e procure comer de forma adequada. Reserve tempo para ir ao médico, faça check-ups regulares. Você não conseguirá desenvolver bem as suas tarefas, caso não esteja bem física e mentalmente.

Atualize-se

É importante estar sempre aprendendo coisas novas, pois só assim você consegue criar suas próprias oportunidades de crescimento profissional e pessoal. Portanto, leia, pesquise, faça cursos, veja informações tanto da sua, quanto de outras áreas que tenha interesse.

Aproveite as oportunidades para aprender. Estudar fará com que você sinta que está avançando e te permitirá vislumbrar novas oportunidades que podem melhorar sua qualidade de vida no trabalho.

qualidade de vida no trabalho

A qualidade de vida no trabalho está relacionada ao conjunto de ações que uma organização aplica para oferecer condições plenas de trabalho, desenvolvimento humano, bons relacionamentos interpessoais e bem-estar dentro e fora da empresa. Atingindo um certo nível de satisfação, os colaboradores tornam-se mais motivados para produzir e fazer parte da empresa. 

E, para que isso aconteça, é necessário que o clima organizacional seja satisfatório. Ou seja, ter um incentivo de desenvolvimento, estímulo de relações cordiais, com redução de conflitos, poder resolver problemas de forma construtiva e aumentar os resultados positivos da empresa.

A nova geração de profissionais, diferentemente das épocas anteriores, tendem a não enxergar seu trabalho apenas como um meio de ganhar dinheiro, mas sim, prezam por uma qualidade de vida maior para que o trabalho seja mais prazeroso, de acordo com seus valores. É importante para eles serem valorizados e verem que influenciam positivamente nos resultados da empresa.

Ao se preocupar com isso, as empresas podem tomar algumas medidas para melhorar a qualidade de vida no trabalho de seus funcionários:

Oportunidade de Carreira

Ter uma prospecção de futuro faz com o que o funcionário fique mais motivado ao trabalhar, por querer atingir estágios mais elevados na carreira. Com a crescente competitividade e as mudanças frequentes no mercado de trabalho, é necessário estar em constante aperfeiçoamento e focado em resultados. Com um profissional motivado a crescer dentro do ambiente de trabalho, tanto ele, quanto a empresa, podem colher bons frutos.

Ter áreas de lazer e interação na empresa

Poder relaxar, descansar e realizar outras atividades dentro da empresa, torna o ambiente mais acolhedor e aconchegante. Isso faz com que o colaborador tenha mais ânimo e vontade de se deslocar, todos os dias, até o local de trabalho. É também uma ótima forma dele interagir com seus colegas de trabalho em outras situações que não seja unicamente profissional.

Remuneração salarial e benefícios

Embora esse não seja o único fator que determina a satisfação de um colaborador, ser bem remunerado em troca do seu tempo e trabalhos diários, é um requisito importante para que o profissional se sinta realizado e valorizado.

Além do salário em si, oferecer outros benefícios pode ser um incentivo para o funcionário se manter na empresa, pois eles vêem isso quase como um bônus. Eles podem ser planos de vantagens a prêmios, bônus financeiros e participação nos lucros da empresa.

Autonomia no Trabalho

Permitir que o profissional expresse sua opinião e dar autonomia sobre o desempenho de suas atividades, torna o colaborador mais motivado com o que faz. Pois, de certo modo, mesmo que sutilmente, ele se sente seu próprio chefe e mais diretamente envolvido nos resultados da empresa. Ter uma participação mais ativa pode aumentar sua qualidade de vida no trabalho.

Cuidados

Empresas que tomam certas medidas de prevenção a doenças mentais, como estresse, ansiedade e depressão, tendem a despertar um maior carinho do funcionário para com seu local de trabalho, pois ele se sente querido e cuidado. Ter um profissional, como um psicólogo, à disposição caso eles precisem conversar, pode ajudar no rendimento do colaborador.

Além disso, manter um ambiente de trabalho mais dinâmico e com boa integração entre as áreas e equipes, podem evitar conflitos. E, com isso, diminuir desgastes desnecessários. Viver a todo momento sob pressão pode prejudicar a saúde psíquica do profissional reduzir sua qualidade de trabalho.

Após todas essas dicas, é importante frisar que a qualidade de vida no trabalho não está atrelada somente à área profissional. A verdade é que ninguém é feliz por ser bem sucedido, mas sim, é bem sucedido porque é feliz. O equilíbrio entre vida profissional e vida pessoal, saúde física, mental e bem-estar individual e coletivo são as chaves para a satisfação e sucesso em todos os âmbitos.

É importante ter qualidade de vida no trabalho porque, caso esse pilar esteja desalinhado, pode te causar vários problemas, inclusive de saúde. Segundo a revista Exame, mais do que oito em cada dez trabalhadores nos EUA afirmam sentir estresse por conta do trabalho, e uma pesquisa recente do site de empregos Monster.com revelou que 42% dos trabalhadores americanos deixaram um emprego devido ao ambiente de trabalho excessivamente estressante. A mesma pesquisa também mostrou que 61% dos trabalhadores americanos acreditam que o estresse no trabalho tenha lhes causado algum tipo de doença.

O ambiente físico de trabalho pode contribuir de forma significativa no aumento do nível de estresse de alguns profissionais. Um estudo feito pela Universidade de Cornell, citada pelo jornal New Yorker, mostrou que alguns trabalhadores expostos ao nível de ruído presente em um escritório com layout aberto durante três horas, tinham níveis mais altos do hormônio conhecido como adrenalina, que está associado à resposta de estresse do organismo.

Além disso, um estilo de vida sedentário aumenta o seu risco de doenças. Pesquisas relacionam um estilo de vida sedentário com um risco maior de contrair diabetes e doenças cardiovasculares. Ficar o dia todo sentado em uma escrivaninha também pode contribuir para o aumento de várias dores no corpo, enquanto que passar horas a fio olhando uma tela de computador pode causar problemas na visão e dores de cabeça.

A qualidade de vida no trabalho é um assunto complexo, que envolve vários fatores. É necessário verificar o grau de satisfação do profissional com a função que exerce, com o local de trabalho, remuneração, valorização dentro da empresa, relacionamentos com a equipe, entre tantos outros fatores. 

Trabalhe com o que gosta

Trabalho e qualidade de vida devem caminhar juntos e isso começa quando, principalmente, se faz o que gosta. E a melhor forma para isso é se conhecer e saber com o que mais te daria prazer em trabalhar. Faça uma autoanálise, veja quais suas aptidões, quais talentos vieram de berço e quais as experiências que você traz das vivências com sua família. Com isso você consegue moldar seu perfil profissional.

Pode parecer clichê, porém só quando se faz o que realmente gosta que você se torna a sua versão mais motivada e produtiva, pois você se sente, de fato, realizado profissionalmente. Isso te torna um profissional mais disposto a trabalhar duro para alcançar objetivos mais satisfatórios. Com isso, a chance de aumentar seus ganhos cresce. 

Uma pessoa motivada, produz resultados acima da média. Que, com o tempo, pode a tornar referência no mercado dentro da sua área de atuação. Além disso, ao se fazer o que gosta, você reduz o seu nível de estresse, trabalhando com mais prazer. 

Um exemplo de realização profissional é o do Anderson Souza, um franqueado da PremiaPão, franquia que trabalha com publicidade em sacos de pão, da região de Santo Antônio de Jesus, na Bahia. Ele sempre trabalhou com vendas e tinha o sonho de abrir o seu próprio negócio. Anderson diz que ter uma autonomia maior do seu tempo, entre tantos outros pontos positivos, o fez atingir a tão sonhada qualidade de vida que ele buscava.

Outro caso é o da  Marina Gurgel Prado, de 27 anos, conhecida como a “Fada das Flores”, dona da empresa “A Bela do Dia“. A empresária era antes repórter de um jornal, quando decidiu sair do emprego e abrir, com sua sócia, o seu próprio negócio. Elas entregam arranjos de flores em casas e estabelecimentos comerciais de São Paulo. Em três bikes, são cerca de 30 entregas por dia. Hoje a empresa já se sustenta e Marina está feliz da vida: “A satisfação é muito grande, dá trabalho, mas é bem prazeroso trabalhar com o que gosto”, diz.

Qualidade de vida x Qualidade de vida no trabalho

Qualidade de vida e qualidade de vida no trabalho são termos distintos que, no entanto, se complementam. Isso se deve pelo fato de que o trabalho compõe uma área da vida das pessoas e essas mesmas compõem a força de trabalho de uma empresa. Dessa forma, qualquer mudança que afete uma dessas partes, afeta todo o ciclo. Entenda a diferença:


1. Qualidade de vida


A qualidade de vida de um indivíduo está relacionada ao conjunto de conceitos que contribuem para o bem-estar físico e mental de uma pessoa em seu contexto social. Ter uma vida mais saudável, se alimentar bem, poder ter horas de sono bem dormidas. Além de ter um tempo para si, para poder relaxar e aproveitar sua família, realizar viagens, ou simplesmente não fazer nada, ajudam, e muito, a ter uma vida com qualidade.

Tudo isso, conciliado com a vida profissional do indivíduo que também precisa ter qualidade. É aí onde entra a qualidade de vida no trabalho.


2. Qualidade de vida no trabalho


A qualidade de vida no trabalho está relacionada ao conjunto de ações que a empresa toma para oferecer melhores condições de trabalho, pensando no desenvolvimento do funcionário como pessoa, em bons relacionamentos dos profissionais que ali trabalham e no bem-estar dentro e fora do local de trabalho.

Funcionários não são motivados apenas pela remuneração. São muitos os aspectos que contribuem para a satisfação de um trabalhador: condições adequadas, relações interpessoais, plano de carreira, flexibilidade e segurança também são fatores importantes para a motivação de um profissional.

Segundo os autores Nadler e Lawler a qualidade de vida no trabalho é uma forma de se pensar a respeito das pessoas, trabalho e organização, de modo global e abrangente. É importante entender que o indivíduo tem sentimentos, emoções e experiências fora do trabalho que exercem influência sobre ele. 

Além disso, o trabalhador tem expectativas e necessidades em relação ao trabalho que, se não sanadas, influenciam no seu bom desempenho. Ao contrário do que já foi muito pensado, a remuneração não é o mais importante e tampouco os indivíduos trabalham exclusivamente para obtê-la.

Em suma, a qualidade de vida no trabalho não é importante apenas para as empresas que buscam funcionários mais produtivos e motivados, como também para os próprios colaboradores, que buscam realizações e crescimento profissional. Os resultados positivos serão sentidos por ambos os lados.

Como dizia Max Weber, o trabalho dignifica o homem. Portanto, uma harmonia entre pessoal e profissional será fundamental para que empregador e funcionário tenham um ambiente de trabalho muito mais saudável, seguro e com condições de crescimento a todos! Se você quer aprender a ter mais qualidade de vida e construir o seu valor no trabalho, clique aqui. 

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

Categorias