fbpx

Saco de pão biodegradável: saiba tudo sobre

saco de pão biodegradável

O saco de pão biodegradável é uma excelente estratégia de publicidade preocupada com o meio ambiente

Em um mundo cada vez mais preocupado com as questões ambientais, os consumidores têm buscado marcas que tenham cuidado com o meio ambiente. Esse cuidado, no entanto, não se restringe apenas aos produtos ofertados pelas empresas, mas também está relacionado a forma como o negócio faz a sua propaganda. É nesse contexto, portanto, que cresce a procura por propaganda em saco de pão biodegradável.

Esse tipo de mídia funciona de uma forma simples: o saco de pão, antes utilizado apenas para embalar os pãezinhos, agora funciona como um espaço útil e eficaz para divulgar anúncios de empresas dos mais diversos segmentos. O baixo custo desse tipo de publicidade também é outro destaque. Além disso, é uma mídia que respeita o meio ambiente.

O saco de pão biodegradável da PremiaPão, franquia especializada na comercialização de publicidade em sacos de pão, por exemplo, é produzido com papel certificado pela FSC (Conselho de Manejo Florestal), respeitando os mais rigorosos padrões de qualidade, e eliminando o uso de sacolas plásticas que demoram de 100 a 400 anos para se degradar no ambiente.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, entre 500 bilhões e 1 trilhão de sacolas plásticas são consumidas em todo o mundo anualmente. No Brasil, cerca de 1,5 milhão de sacolinhas são distribuídas por hora. Esses sacos que parecem inofensivos exigem um alto custo ambiental. 

Durante a produção das sacolas plásticas, são consumidos petróleo ou gás natural – que são recursos naturais não-renováveis. Água e energia também são utilizadas nesse processo. – Para produzir um quilo de plástico são consumidos 182 litros de água Além disso, são liberados rejeitos líquidos e emitidos gases tóxicos e do efeito estufa.

Após o seu uso, as sacolas geralmente são descartadas de forma incorreta, muitas vezes chegando no oceano e também entupindo bueiros – o que provoca alagamentos durante as épocas de chuva. Além disso, mesmo quando são levadas corretamente para lixões e aterros, as sacolas de plástico trazem questões negativas, como a impermeabilização do solo e dos depósitos de lixo, dificultando a biodegradação de resíduos orgânicos.

Outra questão em torno das sacolas plásticas é a morte dos animais. Como o produto acaba chegando ao oceano e nas matas, muitos animais morrem engasgados, presos ou sufocados por esses sacos plásticos. 

De acordo com um levantamento realizado pela Ellen MacArthur Foundation, em 2050 poderá haver mais plásticos do que peixe nos oceanos. Ainda de acordo com o estudo,  cerca de oito bilhões de toneladas do material já são despejados nos mares todos os anos. Isso pode ser comparado a um caminhão de lixo por minuto.

Embalagens biodegradáveis

Diante de tantas questões negativas em torno da sacola plástica, alguns países passaram a adotar medidas para evitar o consumo dela. Na Irlanda, por exemplo, passou a ser cobrado o uso das sacolas, diminuindo, assim, o seu consumo em 97%. Já na China, desde 2008 é proibido distribuir sacolas plásticas gratuitamente. 

No Brasil, recentemente, em 2019, o Rio de Janeiro e o Distrito Federal também proibiram a venda e distribuição de sacolas plásticas.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Portal Mundo do Marketing, 78% das pessoas entrevistadas procuram embalagens e formas de transportar os produtos de forma menos prejudicial ao meio ambiente. Exemplo disso são os sacos de pão biodegradáveis. 

Um material biodegradável, como o utilizado pelo saquinho de pão da PremiaPão, é aquele que se decompõe com mais facilidade e é feito através de uma composição orgânica. Por isso, os agentes biológicos naturais são capazes de destruir os resíduos, evitando a poluição do solo e da água.

Um material biodegradável também é definido pelo tempo que leva para se decompor através da ação de microorganismos. De acordo com especialistas, um produto é considerado biodegradável quando se decompõe em uma escala de tempo de semanas ou meses. 

Para que esse material seja degradado de forma efetiva, deve ser levado, junto com o lixo orgânico, a uma unidade de compostagem, pois esse tipo de ambiente traz excelentes condições para que a decomposição aconteça de forma eficaz.

No caso da PremiaPão, além de utilizar um material 100% biodegradável na confecção dos sacos de pão, também são utilizadas tintas atóxicas feitas a base de água na produção desses saquinhos, garantindo a saúde e bem-estar dos consumidores. 

Esse tipo de produto dissolvido com água oferece menores riscos de contaminação do ambiente, pois elas não emitem os chamados compostos orgânicos voláteis (VOC) na atmosfera. Além disso, as tintas atóxicas feitas a base de água são menos prejudiciais à saúde, reduzindo problemas como irritações da pele e alergias respiratórias, além de apresentar menos risco de intoxicação para quem o manuseia. 

Preocupado também  com as questões ambientais, o centro médico e laboratório Labocliv, com mais de 20 anos de experiência no mercado e 20 unidades de atendimento na região de Santo Antônio de Jesus, na Bahia, escolheu o saco de pão da PremiaPão para divulgar a empresa.

“É essa coisa diferente de você transformar um simples saco de pão, que antes era algo que você jogava fora e hoje você traz isso como uma mídia. A gente viu que realmente surtiu efeito usar esse tipo de mídia. E a gente viu a seriedade da empresa, a qualidade da impressão, o cumprimento dos prazos. Está sendo muito benéfico para a Labocliv”, afirma Tatiana Schleu, representante da Labocliv.

Nesse vídeo no canal da PremiaPão no YouTube você pode conhecer mais sobre as estratégias usadas pela Labocliv ao escolher o saco de pão personalizado para fazer a propaganda da empresa. 

Como funciona a propaganda em saco de pão biodegradável?

Considerada a maior microfranquia desse segmento no  Brasil, a PremiaPão é especializada na comercialização de publicidade em saco de pão biodegradável. Cerca de 30 milhões de saquinhos já foram produzidos pela empresa que já ultrapassou a marca de 15 mil anunciantes. 

Com, em média, R$500 investido, o empreendedor consegue contratar uma tiragem de 30 mil sacos de pão biodegradável. Esse número de saquinhos atinge um alcance de cerca de 120 mil pessoas impactadas.

Uma das vantagens de anunciar nesse tipo de mídia é que o saco de pão biodegradável entra na casa da família em um dos momentos mais agradáveis do dia – no café da manhã ou no jantar. É um momento onde as pessoas estão mais calmas e relaxadas, reunidas, sendo uma oportunidade ótima para consumir esse tipo de publicidade em saco de pão. 

Como o saco de pão biodegradável é entregue na padaria, o cliente passa a ser impactado a partir do momento que vai ao local e já se depara com a publicidade. Além disso, ao levar o saco para casa, deixará aquele material de divulgação presente no seu dia a dia, já que o saquinho estará à sua mesa, impactando o cliente em potencial de forma mais intensa. 

Essa é outra vantagem porque o saquinho vai deixar a sua empresa sempre em destaque e com uma exposição já que o tempo de exibição do saco de pão biodegradável é de 30 a 60 dias por campanha.

Diferente da publicidade em TV, rádio, jornais, revistas, sites e redes sociais, nesse tipo de publicidade os consumidores escolhem se querem interagir ou não com a marca, algo bem raro de acontecer em nosso cenário atual de bombardeamento de informações. 

Esse tipo de publicidade feita pela PremiaPão é chamada de marketing de permissão, que tem como premissa a ideia de que é preciso levar em consideração o consentimento dos consumidores para conseguir se relacionar bem com eles, criando ações de comunicação e marketing direcionadas a um público-alvo somente com a sua autorização. É uma maneira de se fazer publicidade de forma menos invasiva, despertando o interesse do consumidor de forma criativa e convidativa. 

Dados do Sebrae apontam que as padarias artesanais são responsáveis por produzir 79% dos produtos do setor e são as preferidas especialmente por estarem perto da casa do cliente. Já uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas aponta que 95% dos brasileiros prefere fazer compras perto de casa.

Nesse contexto, portanto, surge outra vantagem de anunciar em saco de pão biodegradável: a segmentação. Os saquinhos personalizados da PremiaPão são distribuídos, em média, em 10 padarias locais parceiras, sem custo para o dono, atingindo clientes que são o público-alvo do anunciante e que são da região do seu negócio.

Ao investir em uma mídia segmentada, o anunciante acaba estando mais próximo do seu público e tendo um retorno mais assertivo. Além disso, esse tipo de publicidade utiliza diversas estratégias para conseguir alcançar a atenção daqueles interessados no comércio ou serviço daquele negócio e que são potenciais clientes para a empresa.

Essa distribuição segmentada do saco de pão biodegradável com publicidade é feita de forma inteligente pela PremiaPão: a empresa identifica através da geolocalização da cidade quais padarias estão propícias a entregar a mensagem de mídia daquele anunciante. Durante a análise, também é levado em consideração o perfil de consumo. 

Durante a produção do material, há um cuidado e atenção para que todos os espaços sejam aproveitados para a publicidade, havendo zero desperdício. Os saquinhos são produzidos de duas formas: exclusivo, quando o cliente quer apenas a marca dele estampada. Ou compartilhado, quando vários empreendimentos fazem a publicidade em um único saquinho.

“Sabemos o quanto é difícil mudar a cultura de uma população, mas estamos no caminho certo. Somos muito enfáticos dentro das padarias e gostamos de educar o consumidor sobre o seu papel na preservação do meio ambiente. E só pelo simples fato dele escolher nosso saquinho de pão ao invés de sacolas plásticas, ele já está fazendo a sua parte”, afirma o CEO da PremiaPão, Raphael Mattos.

Diferentemente dos panfletos distribuídos nas ruas e quase sempre jogados no lixo pelos pedestres, o saco de pão biodegradável da PremiaPão vai acompanhar o consumidor até sua casa. Outra questão é que, quando o pedestre joga o panfleto da sua marca no chão, indiretamente, sua empresa também estará sujando a cidade, o que pode prejudicar a imagem da sua marca diante os consumidores e potenciais clientes.

Segundo um estudo realizado pela IBM, em parceria com a National Retail Federation (NRF), os consumidores estão priorizando empresas que são sustentáveis, transparentes e alinhadas com seus principais valores ao tomar decisões de compra. Já outra pesquisa realizada pela Opinion Box apontou que 65% dos brasileiros entrevistados deixariam de comprar produtos de uma marca caso ela poluísse o ambiente.

Esses consumidores estão dispostos a pagar mais e até mudar seus hábitos de consumo, pelas marcas que acertam nessa questão ambiental. Em média, 70% desses compradores que valorizam o propósito pagam um valor adicional de 35% do custo inicial para compras sustentáveis, como produtos reciclados ou ecológicos, aponta o estudo.

“Os consumidores querem saber os papéis ativos que a empresa está assumindo. Quando isso faz parte do storytelling da marca, os consumidores passam a consumir e ter a preferência da marca. Pois sabem que ao consumir com uma empresa verde, eles estão assumindo um papel dentro da sustentabilidade em geral”, explica Raphael Mattos.

É importante destacar que nos saquinhos biodegradáveis da PremiaPão também são divulgados prêmios para os clientes concorrerem. Os sorteios funcionam para todo o Brasil. Já foram distribuídos mais de R$ 160 mil em prêmios, entre viagens, carro, celulares, TV, e moto. E a empresa também permite que o anunciante, além de divulgar a sua marca, disponibilize cupons de sorteios ou de descontos aos seus clientes.

Sustentabilidade para além do saco de pão

Além das práticas ecológicas adotadas no saco de pão biodegradável, a PremiaPão também se preocupa em trazer a sustentabilidade para o dia a dia da empresa. Isso se relaciona diretamente ao conceito de sustentabilidade empresarial. 

O conceito se refere ao estabelecimento de ações referentes ao meio ambiente e a adoção de medidas que promovem o resultado financeiro e propiciam, de forma ética, o desenvolvimento de toda a comunidade. Esse tipo de ação traz resultados tanto para a empresa quanto para a sociedade.

Empresas que estão preocupadas com a sustentabilidade empresarial têm a responsabilidade de perceber os impactos que causam ao meio ambiente e, portanto, precisam adotar práticas que aliviem esses impactos. Também é dever dessas empresas não poluir o solo com os seus produtos.

Na PremiaPão, por exemplo, os materiais utilizados pelos profissionais durante a rotina produtiva  são todos feitos com matéria-prima reaproveitada. O pendrive, por exemplo, é feito de bambu. O lápis semente feito com madeira de reflorestamento se transforma em uma flor ou árvore após ser utilizado e plantado. Os cadernos e canetas também são feitos com material reciclado.

A iniciativa sustentável também se estende até os franqueados da empresa, que recebem em seu kit franquia um material profissional completo para sua operação no dia a dia, e grande parte dele é composto de material reciclável. Canetas de papelão, pen drive de bambu, ecobags de algodão cru, são alguns dos itens. 

Em 2017, em parceria com a Iniciativa Verde, a empresa também realizou uma ação no Dia da Árvore. Através de um post nas redes sociais, a PremiaPão trocou as curtidas por árvores plantadas. Além disso, todos os meses, a PremiaPão se comprometeu em plantar uma árvore a cada tiragem de produção de saquinhos. Mais de 100 árvores já foram plantadas.

“Ser responsável e promover a sustentabilidade ambiental e econômica era nossa missão desde o início. Quando eu e meus sócios pensamos na ideia da PremiaPão, fomos bem firmes em estabelecer desde o início uma cultura empresarial que levasse a sustentabilidade para cada aspecto do nosso negócio”, explica Raphael Mattos.

Além do benefício para o meio ambiente, empresas ligadas a sustentabilidade também acabam criando uma imagem positiva com os clientes e potenciais clientes, contribuindo para a credibilidade e confiança junto aos consumidores, fornecedores e investidores.

Como anunciar no saco de pão biodegradável da PremiaPão?

Beleza, saúde, alimentação, vestuário, telefonia, serviços… São ilimitadas as possibilidades de segmentos que podem anunciar na Premiapão. Empresas como CVC, SKY, Rappi, TIM e Subway já utilizaram a publicidade em saco de pão da PremiaPão. O processo para anunciar no saquinho de pão biodegradável da Premiapão é simples e pode acontecer de duas maneiras. 

Tanto o franqueado da empresa pode visitar estabelecimentos comerciais e apresentar a PremiaPão e todas as vantagens oferecidas pela publicidade em saco de pão, quanto o dono do negócio também pode buscar o franqueado responsável pela área de atuação onde ele deseja fazer o anúncio. 

O comerciante também pode optar por solicitar a publicidade através do site da empresa. O anunciante pode escolher por módulos maiores, menores, na frente ou nas laterais. Após o cliente escolher o material que será usado na propaganda e qual o tipo de módulo de sua preferência, a PremiaPão desenvolve os anúncios e produz os sacos de pão coloridos. 

Os saquinhos possuem o formato de 5kg, com capacidade para até 10 pães. Após a produção, os saquinhos são enviados diretamente para casa do franqueado, que fica responsável por entregar o material em padarias da região. Os estabelecimentos distribuem o material sem desperdício e de forma gratuita. Para saber mais sobre a mídia, clique aqui.

Agora que você descobriu as vantagens da publicidade em saco de pão biodegradável, que tal conhecer melhor a PremiaPão? Microfranquia, do segmento da publicidade de anúncios onde o produto utilizado para divulgação são sacos de pão, possui mais de 150 franquias em todo o Brasil e foi a microfranquia mais procurada pelos brasileiros no Google em 2018. Neste artigo do blog da PremiaPão você pode conhecer mais sobre o ramo da empresa.