fbpx

Mini franquias: entenda como funcionam

mini franquias

Investir em mini franquias é um excelente caminho para começar a alcançar a liberdade financeira

Empreender é uma das melhores formas de alcançar a liberdade financeira, mas se engana quem pensa que é preciso muito dinheiro para se tornar um empreendedor. Um excelente caminho para dar o pontapé inicial e ser dono do seu próprio negócio é investindo em mini franquias. Esse nicho das franquias tem opções de investimentos de até R$ 35 mil e atua em diversos segmentos, como educacional, de alimentação, serviços, limpeza, hotelaria e turismo.

Um dos maiores benefícios das mini franquias é a segurança. Empresas do ramo de franchising são seguras, pois têm menor índice de mortalidade – segundo a Associação Brasileira de Franchising, nos primeiros dois anos de existência, apenas 5% das franquias morrem. Enquanto isso, dados divulgados pelo Sebrae em 2016 mostram que 22% de todos os negócios independentes fecham as portas nos primeiros dois anos. 

Isso significa que, ao investir em mini franquias, você estará diminuindo em quase cinco vezes a menos a probabilidade de você fracassar no seu negócio. “Quando você compra uma franquia, você está comprando redução de risco para você mesmo e para o seu negócio”, explica Raphael Mattos, empresário e CEO da PremiaPão.

Para Raphael, as franquias e mini franquias funcionam quando são pensadas como uma uma espécie de sociedade. “A sociedade perfeita é quando ela une um técnico, uma pessoa muito habilidosa e especialista em um produto ou serviço, a uma pessoa que sabe vender e se apresentar”, detalha Raphael. 

Raphael ainda acrescenta que o sistema de franchising é o sistema ganha-ganha, onde o franqueador tem a expertise daquele negócio como um técnico, e precisa do franqueado para fazer o papel comercial, da gestão local do seu negócio e também da expansão territorial. Neste vídeo no canal de Raphael Mattos no youtube você pode tirar as principais dúvidas sobre o tema.

Entendendo o mercado de mini franquias

O mercado do franchising surgiu no Brasil por volta da década de 1960 – as escolas de idiomas Yázigi e CCAA foram algumas das pioneiras na implantação do mercado de franquias no país. De lá para cá, o mercado só fez avançar. O último balanço realizado pela ABF apontou que o faturamento do franchising no país saltou de R$ 47,014 bilhões para R$ 50,868 bilhões – isso representa 3% do PIB brasileiro. 

O setor também é responsável por gerar mais de 1,2 milhões de empregos em todo o Brasil. E ao contrário do que muita gente imagina, as franquias não enriquecem apenas o franqueador, o mini franqueado tem uma estrutura de retaguarda muito forte da franqueadora. 

Enquanto ele faz o trabalho de captação de clientes para aquele determinado serviço ou produto, a franqueadora está fazendo o trabalho de inteligência, oferecendo sistema robusto para ele, disponibilizando treinamento, capacitando o franqueado para que ele se transforme cada dia mais em um profissional melhor, criando campanhas de marketing, fortalecendo a marca no mercado e investindo em inovação do produto ou serviço para que o franqueado entregue cada vez mais um serviço sofisticado.

Vantagens das mini franquias

É preciso ter em mente que as franquias proporcionam diversos benefícios ao empreendedor, como maior controle sobre o futuro. A partir disso, permitem que ele ganhe dinheiro com a ajuda dos franqueadores, já que foram eles que não apenas criaram como também controlam o conceito da empresa e são as pessoas mais indicadas para orientar os franqueados quando o negócio vai bem e vai mal.

Outra vantagem das mini franquias baratas é que elas já foram testadas, ou seja, você vai investir em um negócio que já tem mercado e consumidores, o que te fará estar bem mais a frente do que se fosse abrir um negócio próprio começando do zero. O franqueador também já conhece os o perfil dos clientes e tem diversas informações importantes sobre qual o melhor  processo de produção e/ou venda e às estratégias dos seus concorrentes.

O Sebrae considera esse benefício como um dos principais porque “na maioria das vezes, o pequeno empreendedor independente não dispõe de tempo e habilidade para prever fatos político-sociais e econômicos que possam afetar o seu negócio. É bom poder contar com o apoio de um franqueador competente, podendo instalar e expandir seu negócio com menor risco financeiro”.

Mesmo não tendo autonomia total, o franqueado, ainda assim, também consegue ter independência jurídica e financeira em relação ao franqueador. Ou seja, o franqueado poderá ter a sua própria razão social na sua empresa, sendo uma pessoa jurídica diferente e tendo as responsabilidades individuais de todas as operações financeiras do seu negócio. Os custos de instalação também conseguem ser melhor calculados nas franquias.

“Em uma franquia formatada, o franqueador calculará e informará o custo a ser rateado com os outros franqueados ao fornecer o projeto arquitetônico e as plantas de engenharia de construção, executar a fiscalização da obra e especificar máquinas e equipamentos. Dessa forma, oferece o apoio necessário à construção e instalação da nova unidade, tomando por base os custos de sua unidade-padrão. Geralmente, em um negócio independente, os custos de instalação fogem completamente da previsão, causando enormes problemas de fluxo de caixa ao empreendedor”, explica o Sebrae.

Atuando no negócio das mini franquias baratas e lucrativas você será chefe do negócio que você resolveu investir. Ou seja, você não vai ser funcionário do criador da microfranquia, uma vez que a lei das franquias deixa claro que não pode existir vínculo empregatício entre microfranqueadora e microfranqueado. 

Esse tipo de negócio também tem a vantagem de ser mais flexível, tanto no sentido de horário de trabalho quanto do local. Sendo assim, você terá como conciliar o trabalho nas mini franquias com outras tarefas.

Análise do setor de franchising

Segundo dados de 2019 da ABF, o segmento de casa e construção é o que mais tem crescido no franchising. Nos três primeiros meses do ano passado, o franchising cresceu 7%, enquanto que as franquias de casa e construção aumentaram o faturamento em 12,9% no mesmo período. 

Segundo a ABF, o crescimento se dá por dois motivos: o aumento de 7,4% no número de unidades e também porque a população brasileira tem, cada vez mais, buscado serviços de reparos e melhorias nos imóveis. A associação também aponta que esse segmento tem como principal vantagem a abrangência de variados perfis de franqueados.

Isso é importante porque, ao adquirir uma franquia, deve sempre ser levado em consideração a identificação que você tem com aquele determinado setor que você pretende investir. No caso das franquias de casa e construção, se encaixam franquias de piscina, locação e venda de imóveis, artigos para o lar, construção civil, etc.

Ainda em relação ao crescimento das franquias, outro setor que vem apresentando progresso é o de entretenimento e lazer, que durante o ano de 2018 cresceu 12,7% comparado ao ano anterior. Segundo a Associação Brasileira de Franchising, o aumento na procura por jogos virtuais e a exploração de determinados nichos como buffet de festas e eventos são os maiores responsáveis pelo crescimento.

O setor de hotelaria e turismo também cresceu – o faturamento foi 12,3% maior em relação ao mesmo período de 2017.  A ABF aponta o reaquecimento do turismo no mercado interno e o uso intenso de canais digitais como os principais motivos da recuperação do setor.

Taxas de royalties e fundo de propaganda 

Ao adquirir franquias ou mini franquias, o franqueado, muitas vezes, precisa pagar taxas de royalties e fundo de propaganda. Mas muita gente fica em dúvida sobre onde se aplicam essas taxas e porque esses valores precisam ser pagos. 

Em primeiro lugar, é preciso deixar claro que ambas as taxas estão previstas pela Lei de Franchising (Lei n 8.955, de 15 de Dezembro de 1994), mas a ABF chama a atenção de que essas duas taxas devem ser deixadas claras tanto nos projetos de mini franquias quanto no contrato assinado entre franqueadora e franqueado.

Mas, afinal, o que significa royalties? “Os royalties são como um investimento que os franqueados fazem coletivamente para sustentar a operação da empresa franqueadora, visando a constante melhoria dos padrões, serviços e produtos da rede”, explica a Associação Brasileira de Franchising.

Resumidamente, os royalties são uma forma do franqueado pagar a franqueadora por todos os serviços que ela presta para ele – seja através de suportes, consultores, manuais, material de marketing, etc. Existem duas formas de uma franqueadora cobrar os royalties: através de um valor fixo ou de um valor variável de acordo com o proporcional do faturamento. Normalmente, esse percentual varia entre 4% a 6% do faturamento da empresa.

“Os royalties são a única forma de uma franqueadora se sustentar – ou seja, a estrutura física, os funcionários por trás daquela empresa, todos os serviços, sistemas e programas”, afirma Raphael Mattos, empresário e CEO da PremiaPão. Mas uma pergunta que pode surgir é: e os franqueados que não cobram royalties, como se sustentam?

“Se uma franqueadora não cobra royalties e é confiável, ela talvez não cobre royalties porque o valor deles já está embutido no valor dos produtos que ela vende para você. Mas também existem aquelas que não cobram porque simplesmente não são confiáveis, então é preciso estar atento”, alerta Raphael.

Já o fundo de propaganda é uma taxa que as mini franquias arrecadam mensalmente dos franqueados para usar em estratégias de publicidade e marketing, de modo a promover aquela determinada empresa e os seus produtos. O foco maior no uso dessa taxa é divulgar toda a rede daquela determinada marca, não focando em unidades específicas.

A taxa é detalhada pela ABF como um fundo “usado para custear o posicionamento da marca junto aos diversos públicos envolvidos: franqueados e demais investidores, consumidores, órgãos de defesa do consumidor e formadores de opinião”. Geralmente, o valor da taxa de propaganda cobrado pelas franquias é o percentual de 2% a 3% do faturamento da empresa. 

Para entender como essas duas taxas funcionam na prática, a ABF fez a seguinte analogia hipotética: “Um determinado franqueado tem um faturamento de R$ 70 mil por mês. Por ter aceitado no contrato de franquia uma taxa mensal de 4% a título de Royalty e 4% de Fundo de Marketing, ambos incidentes sobre o faturamento bruto mensal, ele deve pagar à franqueadora um total de R$ 5.600”.

Nesse vídeo do canal de Raphael Mattos no youtube você vai poder tirar mais dúvidas sobre os royalties e o fundo de propaganda.

10 mini franquias até R$ 20 mil

1- PremiaPão

Considerada a maior microfranquia desse segmento no  Brasil, a PremiaPão é especializada na comercialização de publicidade em sacos de pão. A empresa é considerada uma das melhores mini franquias do país e já produziu 30 milhões de saquinhos. Também já ultrapassou a marca de 15 mil anunciantes.

A marca já tem mais de 150 franqueados em todo o Brasil e se destaca por vários fatores. Entre eles, a operação no modelo home based. Para atuar na PremiaPão não é necessário ter um escritório. Isso reduz bastante os custos da franquia. Além disso, para atuar na PremiaPão é necessário ter pelo menos 26h semanais. Fato que proporciona ao franqueado mais qualidade de vida, já que ele não terá que trabalhar 40h por semana – como acontece na maioria dos trabalhos CLT.

Com relação ao valor do investimento, a PremiaPão tem três opções de franquias: R$ 10 mil para áreas com até 100 mil habitantes, R$ 15 mil para regiões com até 200 mil habitantes e R$ 20 mil para locais com até 300 mil habitantes. O faturamento de um franqueado PremiaPão pode chegar na casa dos 12 mil reais por produção. Se você se interessou pela PremiaPão e quer saber mais detalhes, clique aqui para assistir a um vídeo em que o CEO da empresa, Raphael Mattos, fala sobre a franquia.

Investimento inicial: a partir de R$10.000

Taxa de franquia: a partir de R$10.000

Royalties: a partir de R$540

Retorno do investimento: de 1 a 6 meses

Faturamento médio mensal: R$12.000

2- DryWash

Empresa focada na limpeza, conservação e reparação rápida de veículos em geral. O investimento total na DryWash é a partir de R$3.000.

Investimento inicial: a partir de R$3.000

Taxa de franquia: a partir de R$1.000

Royalties: 2,50%

Retorno do investimento: de 18 a 36 meses

Faturamento médio mensal: não informado

3- SMS Digital

A SMS Digital é uma mini franquia especializada em comunicação via SMS corporativo. A empresa está presente em mais de 800 cidades espalhadas pelo Brasil.

Investimento total: R$4.990

Taxa de franquia: R$4.990

Royalties: R$998

Retorno do investimento: de 6 a 12 meses

Faturamento médio mensal: R$10.000

4- S7 Intercâmbio

A S7 é uma agência focada em intercâmbios que tem parceria com mais de 300 instituições de ensino de qualidade pelo mundo, oferecendo diferentes opções de destinos e programas para todas as idades e perfis, atendimento personalizado, além de produtos e experiências exclusivas.

Investimento inicial: a partir de R$5.300

Taxa de franquia: a partir de R$5.000

Royalties: 40%

Retorno do investimento: de 2 a 6 meses

Faturamento médio mensal: não informado

5- Brazil Health

Consultoria de benefícios especializada em Planos de Saúde, Odontológicos e Seguros de Vida. A franquia da Brazil Health é home based e tem investimento inicial a partir de R$7.000.

Investimento inicial: a partir de R$7.000

Taxa de franquia: R$6.000

Royalties: 2%

Retorno do investimento: de 6 a 12 meses

Faturamento médio mensal: R$15.000

6- Drs. Protect

A Drs. Protect é uma mini franquia especializada em trazer soluções para a saúde financeira das pequenas e médias empresas. Funcionando no modelo home based, a franquia tem um investimento total de a partir de R$8.000.

Investimento inicial: a partir de R$8.000

Taxa de franquia: R$7.000

Royalties: 12%

Retorno do investimento: de 12 a 18 meses

Faturamento médio mensal: R$8.000

7- Brasil Nutri Shop 

A Brasil Nutri Shop foi criada em 2016 e oferece um modelo de franquia online para a venda de suplementos alimentares. O investimento na empresa é a partir de R$9.000.

Investimento inicial: a partir de R$9.000

Taxa de franquia: a partir de R$9.000

Royalties: 20%

Retorno do investimento: de 12 a 24 meses

Faturamento médio mensal: não divulgado

8- Cleannow

A Cleannow é voltada para o serviço de faxina com fornecimento de produtos e equipamentos. A empresa é especializada em ambientes comerciais de pequeno e médio porte.

Investimento inicial: a partir de R$10.000

Taxa de franquia: não informado

Royalties: 20%

Retorno do investimento: de 4 a 12 meses

Faturamento médio mensal: R$10.000

9- Limpeza com zelo

A empresa é focada na prestação de serviço de limpeza residencial. Para a franquia home based da Limpeza com zelo, o investimento é a partir de R$10.500.

Investimento inicial: a partir de R$10.500

Taxa de franquia: a partir de R$10.000

Royalties: 10%

Retorno do investimento: de 12 a 18 meses

Faturamento médio mensal: R$15.000

10- Echosis

A Echosis é uma franquia de marketing digital home based que atua com serviços digitais como redes sociais, Google Adwords, geração de leads, marketing de automação, geração de conteúdo etc.

Investimento inicial: a partir de R$19.900

Taxa de franquia: R$19.899,98

Royalties: variável

Retorno do investimento: de 6 a 14 meses

Faturamento médio mensal: não informado

Agora que você aprendeu tudo sobre as mini franquias, que tal saber conhecer as 100 franquias mais baratas e lucrativas do Brasil? É considerada uma franquia barata aquela em que o investimento não ultrapassa os R$100 mil. No blog da PremiaPão nós preparamos uma lista com essas franquias. Nós também temos uma outra lista com 31 franquias baratas e lucrativas para cidades pequenas. De acordo com a ABF, desde 2015 a fatia total de franquias funcionando em cidades com menos de 500 mil habitantes está aumentando.